quarta-feira, 26 de outubro de 2011

PORTUGAL RECARREGADO*-  RTP & AUSTERIDADES:

Entre Julho e Agosto de 1981, três jornalistas da RTP foram alvo da disciplina interna. Carlos Pinto Coelho e Rui Camacho foram à cadeia entrevistar Carlos  Antunes para o programa A Par e Passo; José Mensurado criticou o presidente  da estação, Proença de Carvalho. Os dois primeiros foram demitidos dos cargos que ocupavam, o terceiro foi despedido. Um pouco antes, em Maio, o ministro da Qualidade de Vida, Ferreira do Amaral, dizia que andava  a engolir elefantes vivos, por causa da permanência de Proença de Carvalho à frente da RTP.
A 1de Julho do mesmo ano, a maioria  AD aprova, na AR, o  Estatuto dos Deputados, que prevê um generoso aumento dos vencimentos. A 4, Eanes diz que  rejeitará  um aumento exagerado do vencimento proposto pelos parlamentares.  A 11, o Bispo de Bragança  critica o aumento dos vencimentos dos deputados.
Em Novembro  chega a Lisboa uma delegação do FMI .


* com a inestimável ajuda de  João Morais e Luís Violante ( 1986)

3 comentários:

Carlos Azevedo disse...

Portugal: todo um saber de experiência feito.

(E falar dessa figura, Proença de Carvalho, levava-nos tão longe... Um exemplo de personagem que soube como atravessar o regime pós-25 de Abril, até aos nossos dias, retirando sempre dele nunca menos do que o máximo proveito.)

Carlos Azevedo disse...

(Há mais, muitas mais, evidentemente.)

FNV disse...

O ministério da Qualidade de Vida em tempo pré-FMI é muito bretoniano...