terça-feira, 25 de outubro de 2011

VOLTAS:

Pelas livrarias e pelos  autores portugueses premiados. Entre o Camões de Odivelas e o Steiner da Pocariça, um espanto. Nenhuma história, zero de humor, clichés a preço de saldo , um tédio monumental.
Na poesia, um Félix ( há vários, há um que  fala de  coitos de búzios)  usa seis advérbios de modo por cada documento notarial. 

6 comentários:

João Távora disse...

Agora que não escreves sobre futebol, é que o vento sopra de feição... Raios! http://corta-fitas.blogs.sapo.pt/4594796.html

António P. disse...

Não o provoque, caro João Távora

ana disse...

Félix Bermudes, Esménio ou Maranganha?

FNV disse...

Caro lagarto: gostas de milho?Eu e o António não.
ab.
Ana:também.

ana disse...

Mas este seu Félix quem é? Gostaria de ler.

FNV disse...

Não faço publicidade a má poesia, Ana.